A Mulher de Escarlate

09
May

A Mulher de Escarlate

Copyright  1992 by
Joe Crews (Amazing Facts)
All Rights Reserved

Published under permission by:
COCONET-US, LLC – (Educational Department)
2207 East Snow Rd
Berrien Springs, MI 49103-9782

“Lança teu pão sobre as águas, porque, depois de muitos dias, o acharás”. Eccl. 11:1 

A MULHER DE ESCARLATE

Em todos os lugares as pessoas estão perguntando a mesma pergunta sobre a moderna igreja. Porque está ela parecendo assim tão fraca e compromissada?  Onde está aquele fogo dos velhos tempos que marcaram as igrejas de uma ou duas gerações passadas?  Estas são perguntas que estão presas nas mentes de muitos cristãos na medida em que eles testemunham a encolhedora influência de instituições religiosas. Alguma coisa parece que aconteceu de errado. Os membros das igrejas gastam mais tempo em teatros e parques de diversões do que o tempo que eles passam na casa de DEUS. Existe uma muito pequena firmeza de fé, e quase que não existe diciplina nenhuma para aqueles que, fraquejando, se dobram à indulgência de um estilo de vida totalmente mundano e carnal.

Onde poderemos encontrar corajosos pastores que não tenham medo de chamar o pecado pelo seu verdadeiro nome? Paulo pressionava os pastores de sua época para “ Que pregues a palavra, instes a tempo e em fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concuspiscências; E desviarão os ouvidos da verdade voltando às fábulas. II Tim. 4: 2-4.

Estes versos estão sendo cumpridos bem em frente de nossos olhos. Fábulas estão sendo ensinadas, mensagens doutrinárias estão se esvaindo, e milhares estão tornando-se da verdade para outros platôs de prazeres. Qualquer sermão que demande obediência ou o negar-se a si mesmo, é rejeitado como fora de moda ou legaslístico e discriminativo. A voz de reprovação é raramente ouvida, e apontadas pregações que  dentificam o anticristo bíblico são consideradas como muito severas e destituídas de amor.

Teremos nós redesenhado esta gravura? Eu não acredito que qualquer observador cuidadoso da cena religiosa estaria contente com o que ele está vendo. Satanás está trabalhando mais arduamente dentro da igreja do que fora dela, e seu plano é produzir a mais inteligente distorção da verdade que jamais existiu. Em criando um diabólico paralelo sistema de doutrinas erradas dentro da própria igreja, ele já tem levado milhões a um falso ritual de adoração. Este extremamente corrupto plano foi reconhecido e exposto pelo Santo Espírito justamente antes que o grande enganador começasse a implementar os maiores elementos de seu maquiavélico plano na pós-apostólica igreja.

Mas antes de nós voltarmos para as páginas inspiradas de João, desta sórdida história, no livro de Apocalipse, vamos ler uma outra profética descrição do estado espiritual deste turbulento período. Paulo advertiu: “Porque eu sei isto, que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não perdoarão ao rebanho.” E depois novamente ele escreve em II Tessalonicenses 2: 3,4: “Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho de perdição; O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama DEUS, querendo parecer DEUS.”

As palavras de Paulo não revelam a natureza da apostasia nem identidade “do homem do pecado” o qual assumiria as prerrogativas de DEUS, mas o programa iria claramente começar a desenrolar-se na igreja primitiva. Justamente após as enigmáticas palavras de precauções de Paulo, sobre o movimento anti-cristo na igreja, o amado João começava a registrar suas misteriosas visões apocalípticas na ilha de Patmos. Na medida que os símbolos dessas revelações tornavam-se mais claramente explicados através de um estudo comparativo das profecias, isto é fácil perceber que João estava apenas se alargando sobre as oblíquas referências anteriores que Paulo havia falado sobre a dictomia em desenvolvimento do bem e o mal que estava tomando parte na pós-apostólica igreja.

Sem entender o histórico significado de sua própria inigmática linguagem, João fielmente descreveu a controvérsia cósmica entre Cristo e Satanás desde sua própria incepcção. O secular conflito iria finalmente focalizar sobre o emergente falso Cristo manipulado pelo próprio Satanás, o qual iria procurar destruir a Lei de DEUS, Seu Governo, e Seu povo. Em um climático encontro chamado a “Batalha do Armagedon”, o grande adversário iria consolidar ambos, secular e religiosas forças da terra contra a minoria, um grupo de fiéis, que se recusava a transgredir as leis de DEUS. Este sistema do anti-cristo, sobre o controle de Satanás, iria ser a maior força para suprimir a verdade e procurar a sentença de morte contra aqueles que se recusavam a cooperar com esta malígna confederação.

Nesta epístola, o amado João tem declarado: “E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em em carne, não é de DEUS; mas este  é o espírito do anti-cristo, do qual já ouviste que há de vir, e eis que está já no mundo.” I João 4:3. Por reconhecer que o “espírito” deste profetizado anti-cristo já estava operando em seus dias, João cooperou totalmente com o Espírito Santo em vestir sua ‘exposé’ daquela força com simbólica linguagem, irreconhecível para os inimígos que poderiam ter tentado exterminar aqueles inspirados registros, todos de uma vez.

 

OS DOIS LADOS EM CONFLITO

João usou uma variedade de coloridos tipos e símbolos para mostrar os elementos involvidos nesta final controvérsia entre Cristo e Satanás; por exemplo:  o dragão, o cordeiro e duas terríveis bestas selvagens. Mas a mais proeminente representação dos dois lados, se centraliza nas duas mulheres (com características totalmente diferentes), descritas nos capítulos 12 e 17.  Nenhuma palavra poderia ser encontrada para melhor descrever vividamente, a natureza destas duas forças em contenda, nesta terrível batalha. Em um lado está a pura mulher de Apocalipse 12, revestida da glória do sol, usando uma corôa de estrelas, tendo a lua debaixo de seus pés. Aqui está representada a verdadeira igreja, a noiva de Cristo. Os profetas escreveram: “A formosa e delicada, a filha de Sião…” Jeremias 6:2. “… E para dizer a Sião: Tu és meu povo.” Isaías 51:16. Mais tarde, Paulo usou o mesmo simbolismo da igreja quando ele escreveu: “Porque estou zeloso de vós com zelo de DEUS: porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.”

Por outro lado, João escreveu em Apocalipse 17 das atividades de uma prostituta embriagada e vestida de vermelho, sentada sobre muitas águas e segurando uma dourada taça cheia de abobinações em suas mãos. Aqui está a antítesis da mulher pura do capítulo 12. A mulher, ainda continua a simbolizar a igreja, mas uma que cometeu adultério espiritual. Seu copo estava cheio de fornicações. De acordo com a Bíblia, fornicação quer dizer quando a igreja se afasta de Cristo e é infiél à Sua palavra. “Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que amizade do mundo é inimizade contra DEUS? Portanto qualquer que quizer ser amigo do mundo, constitue-se inimigo de DEUS.” Tiago 4:4. Embora casada com Cristo, esta igreja tem sido desobediente à Sua palavra, tendo aceito os ensinamentos do mundo, Seu inimigo, e portanto tornou-se uma protituta espiritual. As fornicações encontradas na taça, constituem os falsos ensinamentos e doutrinas que são contrárias a Cristo, o verdadeiro marido.

Exatamente como o livro de Apocalipse classifica, toda a população do planêta, ou estará seguindo a Cristo ou o dragão, obedecendo à verdade ou o erro, recebendo a marca da besta, ou o sêlo de DEUS, assim, isto retrata que todo o indivíduo, no final dos tempos, ou estarão do lado da “prostituta” simbólica, ou do lado da virgem pura. Que pensamento solene é este que toda a pessoa que está lendo estas palavras, agora, estarão em uma categoria ou na outra. Lá não existirá coluna do meio. Será o campo dos que estão salvos, ou o campo dos que estão perdidos. O profeta olhou para um lado e viu o ódio de DEUS sendo derramado sobre àqueles que tinham a marca da bêsta. (Apocalipse 14:10,11). Depois ele olhou para o outro lado e disse: “Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de DEUS e a fé de Jesus”. Apocalipse 14:12. A experiência da fé – a experiência de Jesus – que produz obediência aos Seus mandamentos, é a distinção chefe entre os seguidores de Cristo e os seguidores da besta.

 

O SISTEMA PROSTITUTO

Desde que a maior parte de nosso estudo é focalizado neste falso sistema religioso o qual gradativamente evoluiu da apostasia da igreja primitiva, nós devemos ler a total descrição da “grande protituta”, como foi descrita por João. “E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo-me. Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas; Com a qual se prostituiram os reis da terra: e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua prostituição. E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres. E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ourro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição; E na sua testa estava escrito o nome: MISTÉRIO, A GRANDE BABILÔNIA, A MÃE DAS PROSTITUIÇÕES E ABOMINAÇÕES DA TERRA.  E ví que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das tetemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração”. Apocalipse 17: 1 – 6.

Não é exagerar, observar que nossa eterna salvação poderá muito bem depender de uma própria identificação deste corrupto sistema religioso. O Revelador declarou que: “Todo o mundo se maravilhou após a besta.” Apocalipse 13: 3. Não temos tempo para construir uma lista persuasiva de uma característica Bíblica da força da bêsta, neste estudo, mas isto foi tratado em sua totalidade, num outro livro por mim traduzido, intitulado: ‘A Besta, O Dragão e a Mulher’. Aqui, nós iremos considerar a evidência contextual de Apocalipse 17 para identificar a mulher decaída e suas filhas que receberam o nome de ‘Babilônia’.

Vamos conservar estes pontos claros, numa perspectiva lógica, na medida em que nós olhamos os fatos revelados. Primeiro: a mulher, nos tem sido mostrado, representar um sistema religioso, ainda que falso. Segundo: ela está sendo suportada por uma bêsta-como-um-dragão, com sete cabeças e dez chifres. Quem é esta besta segurando a mulher? De novo, nós não podemos exaurir estas evidências, por falta de tempo, mas o verso 9 nos dá uma dica muito forte. “ As sete cabeças são sete colinas, sobre as quais a mulher está sentada”.

Estas palavras atacam uma corda muito familiar para nós. Qual é a cidade que está construída sobre sete colinas? O antigo pagão Império Romano teve o seu centro na cidade de Roma, a qual se espalhava através das sete colinas, na costa do rio Tiber.  Mesmo que esta misteriosa besta involva mais do que a pagã Roma, nós temos suficiênte evidências de que Roma foi definitivamente parte desta, a qual deu suporte para este protituto sistema religioso. Isto nos leva à pergunta; Que igreja recebeu o suporte do pagão império Romano? Somente uma, é claro, e esta foi a Igreja Católica, da qual o seu cabeça, o papa, assumiu o título de “Maximus Pontífice”, como o direto sucessor dos Cesares Romanos.

A segunda linha de evidência a qual também aponta para o papado, é encontrada no verso 6. “E ví que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das tetemunhas de Jesus”.  A história revela que somente uma igreja desencadeou uma guerra em frenezi contra os fiéis cristãos. De acordo com as mais conservativas esimativas, mais de 50.000.000 (Cinquenta milhões) de mártires foram assassinados, vítimas da terrível perseguição; “a inquisição da Igreja de Roma”. Ela foi realmente uma igreja perseguidora. Múltiplas evidências, incluindo declarações da própria igreja, poderiam ser apresentadas para suportar esta particular marca de identificação.

Outra interessante dica, nós encontramos no verso 4: “E a mulher estava vestida de púrpura e escarlate”. Qualquer pessoa que tenha visitado o Vaticano pode confirmar que estas são as cores em evidência nas cercanias da Praça São Pedro. Os Cardeais com seus robes vermelhos, são os mais frequentes visitantes do sistema papal e do estado do Vaticano.

João observa mais adiante que a mulher estava adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas.  Que contraste para com a simplicidade da mulher pura de Apocalipse 12, a qual não tem adornos artificiais nenhum. – somente a glória dos raios da sua luz. Através da Bíblia, jóias e artigos de adornos são usados simbolicamente como indicação de apostazia e infidelidade. (Com tais negativas conotações espirituais, o verdadeiro cristão deveria evitar a vaidade deste display orgulhoso e carnal).

Passando, nós deveríamos notar também que a besta, na qual a prostituta estava sentada tem dez chifres. O anjo explicou depois, nestas palavras: “E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a besta. Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta. Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e eleitos, e fiéis. E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prosituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas. E os dez chifres que viste na besta são os que aborrecerão a prostituta, e a porão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo.” Apocalipse 17:12-16.

Este cenário profético é realmente muito interessante.  Desde que o número dez representa a perfeição humana, assim como o número sete representa a perfeição divina, nós podemos reconhecer nesta profecia uma confederação universal de governadores de toda a terra, dando suporte à besta por um certo período de tempo. Exatamente como a Roma pagã foi uma das maiores forças políticas, passando o seu poder e força para o sistema papal, agora nós vemos, no final dos tempos, um ajuntamento de todos os reis da terra em suporte aos reclamos Católicos. João declarou que: “Todo o mundo se maravilhou após a besta.” Apocalipse 13:2.

Mas uma mudança estava para acontecer, justo antes do julgamento da grande prostituta. Os reinos da terra, aparentemente, reconheceriam que eles foram ludibriados por este sistema da ‘Grande Babilônia’, e que oportunamente retirariam o seu suporte a este sistema. A linguagem profética leva-nos a crer que bem no final, eles violentamente, se tornam contra a mulher “e fazem ela desolada… e queimam ela com o fogo.”

Isto nos ajuda a entender outra narrativa simbólica da experiência da mulher. Embora ela estivesse sentada sobre muitas águas, “estas águas eventualmente seriam secadas.” Apocalipse 16:12. O anjo explicou: “As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, nações, e línguas.” Apocalipse 17:15.

Quando aquelas águas, de pessoas e nações voltarem atrás de seu suporte, será o verdadeiro enxugamento das águas, as quais mantém a mulher em sua posição. Os detalhes deste futuro acontecimento é impossível de definir em miúdo, mas a larga gravura se detém claramente em frente de nós, na linguagem do profeta.

 

A TAÇA DOURADA
DA PROSTITUTA

Agora, nós precisamos dar uma atenção mais de perto no conteúdo desta taça dourada das mãos da prostituta. Nós já estabelecemos a natureza espiritual destas abomináveis fornicações. Uma igreja só pode possuir tais infidelidades em tornando suas costas para as leis de seu marido, o qual é Cristo. Sem questão alguma, o copo se torna cheio de doutrinas e práticas sem fundamento Bíblico nenhum. Muitos deles são fácilmente identificados, porque eles foram subsequentemente absorvidos por outros corpos religiosos. Destes, nós teremos mais para dizer um pouco mais adiante.

Nesta taça pode ser encontrado: o respingar da água benta, ao invés do batismo. Aqui está um costume que nunca foi autorizado e/ou reconhecido por nosso Senhor.  Quando Jesus falou do batismo, Ele usou uma palavra especial que só pode ter uma possível definição. Isto não pode conotar a respingar ou a parcial efusão de água.  Isto literalmente significa submergir o corpo totalmente sob a água.

Também dentro desta taça está incluído os ensinos da guarda do Domingo, ao invés da observação do Sábado. Em lugar algum da Bíblia tem sido a grande Lei, escrita pela mão de DEUS, sido abrogada, ou trocada. Jesus guardou o Sábado do sétimo-dia, como era o Seu costume, “E não sabia absolutamente nada sobre a observância do primeiro dia da semana.” Lucas 4:12. O dia pagão “dia do sol”, foi adotado muito depois da era dos apóstolos em ordem para acomodar o massivo influxo dos Mitraísticos adoradores do sol, e seu professo ‘convertido’ pagão imperador Constantino.

O maior elemento, dentro desta taça, seria sem dúvidas o conceito Greco-pagão de que espírito imortal do homem, naturalmente, mediante a sua morte, retira-se para a eternidade, ou então para o punimento eterno. A verdade é que a Bíblia em lugar nenhum fala ou ensina sobre a imortalidade da alma. Jesus chamou a morte de um ‘sono’.  De acordo com Sua doutrina, o que existe é um sono da morte, inconciente, um sono da morte, na sepultura, sem sonho do qual todos serão acordadados no dia do julgamento para receber a vida eterna ou a morte eterna. “Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação.” S. João 5:28, 29.

Jesus também contradisse uma outra tradicional falácia que está dentro desta taça de abominações. A doutrina do tormento eterno em um infindável e furioso inferno tem sido responsável pelo afastamento de inumerável multidão da graçiosa provisão de um amável Salvador. De novo, as palavras de Jesus, são claras e sem ambiguidade: “E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e corpo.” Mateus 10:28.

Este texto estabelece acima de qualquer questão com a mais alta autoridade de que a alma é subjeta à morte. Somente os justos recebem o prêmio da vida eterna. “O Salário do pecado é a morte.” Romanos 6:23. “A alma que pecou esta deve morrer.” Ezequiel 18:4. “Porque eis que aquele dia vem ardendo como forno; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o Senhor dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará raíz nem ramos. Mas para vós, que temeis o meu nome nascerá o sol da justiça, e salvação trará debaixo das suas asas; e saireis, e crescereis como os bezerros do cevadouro. E pisareis os ímpios, porque se farão cinza debaixo da planta de seus pés, naquele dia que farei, diz o Senhor dos Exérçitos.” Malaquias 4:1-3.

O consistente testemunho das Escrituras apontam para a final execução do julgamento sobre os ímpios num lago de fogo. Esta será a morte eterna, da qual não haverá nenhum sobrevivente ou ressurreição. Desde que a alma não é imortal por natureza, todos os ímpios irão sofrer de fato, assim vividamente descrito por Jesus, “destrói a ambos, a alma e o corpo, no inferno.”

 

O NOME DA PROSTITUTA

Estes e numerosos outros “ismos’ e perversões da verdadeira doutrina podem ser identificados na misteriosa taça da prostituta. Todos eles constituem a deslealdade e infidelidade à espiritual relação, a qual todo o verdadeiro cristão deveria sustentar em Cristo. Isto é o porquê que esta mulher carrega o nome em sua testa “Mistério, Babilônia a Grande, a mãe das prostituições e as abominações da terra.” Que título!

A palavra ‘Babilônia’, denota confusão. Isto originou-se com a Torre de Babel, onde DEUS confundiu as línguas e dessa maneira eles não se entendiam uns com os outros. Nós estamos falando de vozes guturais. DEUS chama esta mulher “Babilônia” por causa de sua não-santa mistura de verdade e erros, “os quais fazem com que os habitantes da terra sejam feitos embriagados com o vinho de sua fornicação.” Em outras palavras, o mundo inteiro será contaminado e confundido com os seus ensinamentos e doutrinas.

Mas agora, vamos dar uma olhada neste decorado nome um pouco mais de perto. Note que isso é óbviamente um nome de família, porque ela tem filhas; e elas são chamadas de prostitutas, exatamente como a sua mãe. Tendo estabelecido que mulher simboliza a igreja nestes escritos proféticos, nós agora inquirimos a respeito da identidade destas ‘filhas’. Desde que elas são culpadas de infidelidade também, nós temos que concluir que elas são igrejas que partilham das mesmas falsas doutrinas as quais constituem a fornicação espiritual. Em outras palavras, elas beberiam da mesma taça dourada com suas não-escriturais porções de um pseudo-Cristão ensinamento. Que igrejas poderiam ser representadas por estas ‘filhas’?  Desde que a mãe tem sido identificada como a Igreja Católica, nós temos que olhar para outros corpos religiosos que surgiram da igreja-mãe, a Igreja de Roma e trouxeram junto com elas algumas das confusas doutrina desta igreja.

Ninguém pode escapar da conclusão de que aquelas filhas são Protestantes igrejas que herdaram muitas dessas doutrinas vazias e tradições de sua antecessora, a Igreja Católica Romana. Quer nós queiramos ou não, nós temos de admitir que muitas das mais populares doutrinas destas estabelecidas igrejas Protestantes estão enraigadas neste quase-cristão iluminado período quando a pós-apostólica igreja estava sendo inundada com estas pagãs influências.

A única coisa que precisamos é somente dar uma olhada para um exemplo da lei moral, para vermos o quão sériamente esta infiltração afetou os ensinamentos da igreja, ambas, de antes e agora. Com as mais explícitas palavras dos 10 Mandamentos em frente deles, “O Sétimo-dia é o Sábado do Senhor teu DEUS, neste dia não farás nenhuma obra,” Aqueles líderes da igreja primitiva entregaram-se ao clamor político para aceitar os milhões de antigos adoradores do sol, os quais não queriam se desfazer de seus costumes pagãos de adoração e adorar ao sol no primeiro dia da semana. – um dia em que eles haviam nomeado para ser o dia de adoração ao seu deus, o venerável deus-sol.

A hierarquia da Igreja Católica simplesmente trocou o dia de adoração do sétimo-dia para o primeiro dia, sob os auspícios de que DEUS lhes havia dado autoridade para tal troca. Milhões de Protestantes continuam com esta alterada prática, ainda que isto se ancore no ilegítimo ato do sistema da apostatada Igreja Católica. A nenhum lider humano de igreja, seja bisbo, pastor, ou papa, tem sido dado o poder ou autoridade para trocar a grande moral lei do universo, os 10 Mandamentos.

Isto não é interessante de que as filhas segamente seguiram a maioria das práticas da compromissada Igreja Católica, ainda que elas mesmas tenham propriamente identificado a Igreja Católica como a força do anticristo da profecia?  Como pode ser isto?  Porque foi assim tão fácil aceitar alguma coisa, que era assim tão flagrante violação do plano comando de DEUS?  Talvez a resposta para esta questão vai ser mais aparente na medida em que nos seremos confrontados com um comando conciso e específico. Nós tornamos agora para o núcleo desta tremenda profecia e fazemos a seguinte questão: O que DEUS pensa a respeito dessa mulher e suas filhas?

 

A CHAMADA PARA SAIR PARA
FORA DE BABILÔNIA

A resposta é encontrada nos primeiros versos de Apocalipse 18. Alí também encontramos o comando de DEUS, o qual poucos estão ligando em nossos dias. “E depois destas coisas vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória. E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e coito de todo o espírito imundo, e coito de toda a ave imunda e aborrecível. Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituiram com ela; e os moradores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias. E ouví outra voz do ceú, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e DEUS se lembrou das iniquidades dela.”  Apocalipse 18: 1-5.

Um exame mais de perto destes versos, revelam que uma especial mensagem está sendo proclamada a qual irá profundamente afetar todos os cantos da terra. Sob o símbolo de um poderoso quarto anjo, o aviso soa contra o falso evangelho que está sendo comunicado por esta mulher e suas filhas. Não somente está ela espiritualmente caída dos favores com DEUS, mas seus vinho de doutrinas deceptivas as tem colocado em uma não-santificada aliança com os príncipes da terra. Todas as nações são representadas como cometer fornicação com ela por darem suporte à suas falsas doutrinas e ensinamentos. Eles usam o ilícito relacionamento para sua própria política vantagem, e ficam ricos através de sua abundância de delícias.”

Mas de repente, a mensagem do quarto anjo é interrompida por uma ainda mais urgente voz a qual soa vinda dos céus.

Desta vez não existe dúvida nenhuma sobre quem está dando esta mensagem a qual vai de uma extremidade à outra dos céus. DEUS está falando! E Ele está falando a um grupo exclusivo. Ele próprio se dirige a este grupo, dizendo; “meu povo.”

Aqui está as exatas palavras: “E ouví outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas.” Apocalipse 18:4. Agora a gravura começa a ficar mais distinta. Existe um povo sincero em todas estas denominações e/ou igrejas representadas pela prostituta e suas filhas. Porque eles tem sido fiéis à luz que tem sido revelada a eles, DEUS estende um final convite de misericórdia. Mas que mensagem! Isto é sem dúvida uma das mais chocantes e revolucionárias chamadas, jamais ouvida pelo ouvido humano.

O que isto significa?  Existe somente uma resposta. Aqueles corpos religiosos representados pelo decaído sistema da ‘Babilônia’ se colocaram tão distante dos verdadeiros fundamentos Bíblicos, que DEUS já não pode mais reconhecê-los como Seus. Em escolhendo as tradições do homem sobre os mandamentos de DEUS, eles próprios se tornaram desqualificados como disponíveis pastores do rebanho de DEUS. Quase que em todas as cruzadas, membros vem até mim, de uma variedade muito grande de igrejas, chorando e perguntando o que eles devem fazer a respeito de suas igrejas e seus pastores. Ao invés de receber conselhos de amor e respostas Bíblicas, eles estão sendo ensinados a quebrar a lei de DEUS. “OS DEZ MANDAMENTOS foram pregados na cruz. Voce não precisa guardar o Sábado hoje em dia. Voce pode escolher qualquer outro dia de descanso e adorar,” eles são ensinados.

Apostasia e traição tem alcançado os seus límites, quando líderes confortam o povo em sua prática de pecados. DEUS disse: OK meu povo; acabou. Voces não podem mais permanecer em adoração em uma igreja que está totalmente decaída espiritualmente que chega a ensinar-te a quebrar minha santa lei. Saia desta confusão.” Que temível e emocionante comando para as pessoas que ouvem este chamado pela primeira vez, e quão facil é se identificar com seus mixtos sentimentos. Eles amam suas igrejas. Suas mais profundas raízes e memórias revolvem sobre seu ministro – batismo, casamento, e compromissos. E mesmo que eles reconheçam a apostasia e a necessidade de separar, este é um dos mais árduos comando para se obedecer.

Quão estranho é isto, que a mais forte e a mais condenatória linguagem na Bíblia é usada contra o povo religioso. Jesus pronunciou terrível julgamento sobre os Fariseus os quais pretendiam ser tão justos enquanto violavam todo o pricípio da verdade. Similarmente, DEUS fala novamente diretamente dos céus, contra aqueles que professam Seu nome, enquanto que concientemente estão a transgredir Seus mandamentos. Seu extremo desprazer é revelado contra ambos grupos religiosos – Hipócritas, sepulturas caiadas, geração de víboras, casa de todo espírito falso, habitação de demônios, covil de toda ave imunda e desprezível. – estas são algumas das condenações que Ele tem levantado contra eles. São elas justificáveis?  Porque tão grande reação contra aqueles que são assim tão religiosos?

A resposta para esta questão é importante.  Estas igrejas – todas elas – tem permitido que populares tradições do homem tenham populado em seus meios. Auto-negando verdades de Sua Palavra e Sua lei. Rejeitando o Sábado do Senhor em favor de um substituto pagão, eles tem sido culpados de concordar com o pecado em vez da justiça. Jesus disse: “Em vão eles me adoram, ensinando doutrinas, ensinando mandamentos que são preceitos dos homens.” Mateus 15:9.

Quem é então Babilônia e suas filhas?  Qualquer contemporânia igreja que ensine contrário ao que Jesus ensinou. Erros e “ismos” podem ser multiplicados, mas a mais alta das abominação foi alcançada em dando um deliberado encorajamento à quebra da grande lei moral de DEUS. Em ensinando o homem a quebrar o Sábado, o sinal e o selo de nossa salvação e descanso em Cristo, as igrejas tornaram-se os destruidores do povo de DEUS. Muito breve estas mesmas igrejas se tornarão tão amargas contra povo de DEUS que eles emprestarão sua influência para forçar uma obediência mediante uma legislação religiosa. Para tais organizações, nehum filho de DEUS pode dar suporte. Isto seria o equivalente a subscrever ao mesmos errôneos credos e ações destes grupos de igrejas.

Não é de se admirar então que DEUS ecoa esta radical chamada. “Sai dela povo meu. Voce deve abandonar estas igrejas que tem rejeitado minha lei.” Mas para onde devem eles ir quando eles saírem das decaídas igrejas?  Quer DEUS que eles agora sejam sem raízes, sem igreja, sem pastor, e sem grupo de adoração?  Não, realmente não. Certamente como existe a mulher prostituta na profecia, representando uma falsa religião, também existe uma mulher pura, a qual simboliza a verdadeira igreja de Jesus Cristo.

 

A MULHER DE BRANCO

Nós somente temos tempo par uma rápida olhada em Apocalipse 12, onde a excitante história da verdadeira igreja é registrada. Um completo e profundo estudo é encontrado num outro livro, por mim traduzido, entitulado: “EM BUSCA DA VERDADEIRA IGREJA”.

João começa sua narrativa da mulher em branco com esta descrição: “E viu-se um grande sinal no Céu:  uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça. E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ãnsias de dar à luz.” Apocalipse 12:1-2.

O restante deste capítulo segue o curso desta linda mulher grávida e seu filho. Parando sobre a gloriosa luz da era do Novo Testamento, com o símbolo dos doze apóstolos em sua cabeça, ela está para dar à luz a um bebê.  Um terrível dragão vermelho para em fronte dela, para destruir a criança tão logo ela nasça. Mas o bebê menino engana o dragão. Mais tarde ele é levado para o trono de DEUS. Quem foi este menino? João declara que ele foi o regente de todas as nações da terra; portanto nós temos que concluir que foi Jesus. Ele foi também o único que foi levado p’ra cima junto ao trono de DEUS.

Depois disso, a mulher, a verdadeira igreja, fugiu para o deserto e se manteve escondida por 1260 dias. Desde que um profético dia é igual a um ano literal, a mulher tinha que permanecer escondida por 1260 anos. (Ezequiel 4:6).  A história confirma que o período total do domínio papal, durante o qual os santos verdadeiros foram perseguidos, foi de 538 D.C. até 1798 D.C.. Durante este período negro da Idade-Média, a Bíblia foi suprimida, e a verdadeira igreja não poderia aparecer para o mundo.

No entanto, no final dos 1260 anos, ou algum tempo depois de 1798, a verdade emergiria de seu esconderijo. João provê uma dramática descrição dessa mulher que eventualmente apareceria bem no final dos tempos, e como Satanás estaria em sua contínua e incessante luta em fazer silenciar seu testetemunho da verdade para o mundo. “E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao resto da sua semente, os que guardam os mandamentos de DEUS, e tem o testemunho de Jesus Cristo.” Apocalipse 12:17.

Este verso contém uma das mais excitantes revelações da Bíblia. Ele revela que o remanescente, a última parte, da verdadeira igreja será caracterizada pela obediência aos Mandamentos de DEUS. A mulher de Escarlate de Apocalipse 17 afastou-se das leis de DEUS, rejeitando o Sábado, e espiritualmente adulterou as doutrinas com tradições do homem. Agora a brecha é restaurada, ou curada e a verdade original está sendo restaurada pela última parte da semente da mulher pura, a igreja remanescente.

Finalmente a profecia de Isaías será cumprida: “E os que de ti procederem edificarão os lugares antigamente assolados; e levantarás os fundamentos de geração em geração; e charmar-te-ão reparador das roturas, e restaurador de veredas para morar. Se desviares o teu pé do Sábado, de fazer a tua vontade no meu santo dia, e se chamares ao Sábado deleitoso, e santo dia do Senhor digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falar as tuas próprias palavras. Então te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor disse.” Isaías 58: 12-14.

Assim o círculo total da apostasia tem sido descoberto. Desde a semente da mulher em Gênesis 3:15 até a semente da mulher de Apocalipse 12:17, a verdadeira tem sofrido a pressão desta incansável guerra contra a confusão de doutrina. No combate final, a mulher de escarlate muitas vezes parece estar prevalecendo com um suporte da maioria, mas o pequeno e fiél remanescente da mulher em branco os quais “Guardam os mandamentos de DEUS” finalmente triunfam. E mesmo com essa força descomunal desta besta descrita no livro de Apocalipse, é o Cordeiro ferido que prevalece no final.

Que nós possamos todos, através do sangue do Cordeiro, reunirmos no Monte Sião, o lugar de nosso refúgio e descanso eterno.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Translate »