Olhos Escondidos, E Ouvidos Tapados

09
May

Olhos Escondidos, E Ouvidos Tapados

Olhos Escondidos Ouvidos Tapados

 

Copyright  1980 by
Joe Crews (Amazing Facts)
All Rights Reserved

Published under permission by:
CPS – Computers, Peripherals & Software, Inc. (Educational Department)
72 Deerfield Drive
Franklin, NJ 07416-9712

Cover illustration by Ademir P. Soares
Cover Design by Ademir P. Soares

“Lança teu pão sobre as águas, porque, depois de muitos dias, o acharás”. Eccl. 11:1 

 

Olhos Escondidos Ouvidos Tapados

Algumas das mais surpreendentes profecias encontradas na Bíblia tem a ver com a proporção de pessoas que irão serem salvas por ocasião da segunda vinda de Cristo. Jesus claramente ensinou que comparativamente, somente uma pequena parte estaria preparada para receber por herança O Seu reino e a vida eterna. Ele disse: “ Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela. E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” Mat. 7:13,14.

Em Lucas 18:8, fazendo uma pergunta muito penetrante, Jesus implicou que ‘poucos’ poderiam ser muito menos do que  nós poderíamos esperar ou imaginar.  “Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?” De novo, o Mestre falou da final separação, com estas palavras: “E como aconteceu nos dias de Noé, assim será também nos dias do filho do homem. Lucas 17:26.  Somente oito pessoas foram salvas do dilúvio e “assim como foi antes” assim será quando Ele vier pela segunda vez. Outra escritores Bíblicos e profetas usam uma linguagem similar para retratrar “o pequeno grupo”, “o remanescente,” e os “poucos” que irão provar ter fé até o final.

O fato de que só uns poucos e que serão salvos não é nem de perto tão chocante, como atual a razão dada na Bíblia para a sua perdição. Isto parece óbvio que a grande maioria desta multidão será excluída do céu ainda que eles tenham professados serem cristãos, O adorarem regularmente, e gastarem uma grande parte de seus tempos fazendo maravilhosas obras em Seu nome. Jesus disse: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará  no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome?  E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.” Mat. 7:21-23.

Estes versos revelam que a terra será inundada com uma torrente de falsas religiões nos últimos dias. Milhões irão gastar seu tempo, seus esforços e seu dinheiro em promover uma religião que involve certos tipos de aparentes milagres, aparentes dons espirituais, e muita e entusiasmadas atividades. Todos estes acontecimentos são citados explicidamente por nosso Senhor. No entanto, estes muitos serão finalmente e sua totalidade rejeitados por Jesus e serão literalmente barrados de entrarem no céu. Estou falando aqui, de uma verdade borbulhante, cristalina! Mais, muito mais pessoas necessitam  abrir seus olhos para esta pequena e mal-entendida situação que irá caracterizar o final dos tempos. Depois nós precisamos encontrar como evitar esta vasta, imensa desilusão que irá causar que uma grande quantidade de pessoas religiosas venham a perder-se.

Porque serão eles rejeitados, ainda que com sua devotada adoração e ministério no nome de Jesus? Isto tem causado para algumas pessoas um desespero de salvação. Como pode alguém saber que a sua própria religião não irá finalmente ser encontrada nesta categoria?  Deixe-nos seriamente olhar para resposta nestas questões. Nossa salvação não depende, ou está baseada em nossa sinceridade, mas mediante encontrarmos a verdade na Palavra de DEUS, e obedecê-la!

 

OBEDIÊNCIA É O ÁCIDO
TESTE DE UMA RELIGIÃO VÁLIDA

 

O primeiro ponto que nós temos que entender é este: ATIVIDADES RELIGIOSAS SÃO TOTALMENTE INÚTEIS, SE NÓS NÃO ESTAMOS FAZENDO A VONTADE DE DEUS. Cristo declarou que chamando o nome do Senhor, e até mesmo dirigindo-se através de programas humanitários, esquecendo-se do EU, será tempo perdido, se a obediência aos preceitos divinos são exlcluídas. Marque este fato sobre as tábuas de seu cérebro e nunca se esqueça disso – As Escrituras exaltam a OBEDIÊNCIA como o teste diferenciador de uma verdadeira/válida religião. Aqueles que se engajam em uma total entrega a pregar o evangelho em nome de Jesus – com tempo, talento e dinheiro – e não guardam Seus mandamentos, não podem encontrar o aprovamento de de DEUS. Em fato, por causa que eles não estão obedecendo Cristo, tais adoradores abrem a porta, pela qual Satanás pode entrar sem ser reconhecido, e operar milagres através deles, NO NOME DE JESUS, o qual eles o proclamam como pela força de DEUS. O melancólico apelo: “Não temos nós em Seu nome expulsados demônios? É prova positiva que que seus milagres foram realizados por alguma outra força, mas não por Cristo, ainda que usando o Seu nome. Se Jesus nunca os conheceu, quem mais poderia executar tais milagres? Somente Satanás. A Bíblia fala de “ espíritos de demônios que fazem prodígios”, em Apocalipse 16:14.

Só um momento, o que Jesus estava querendo dizer quando ele disse: “Eu nunca os conhecí; apartai-vos de mim, vós que praticai a iniquidade”? Como que alguém pode vir a conhecer Jesus? O amado João nos fala em I João 3:6: “Qualquer que permanece nele não peca; qualquer pe peca não o viu nem o conheceu.” E em I João 2:4, ele fala assim: “Aquele que diz: Eu conheço-O, e não guardad os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.” Conhecê-Lo significa que nós O obedecemos. Biblicamente, isto é impossível ser um verdadeiro filho de DEUS enquanto nos recusamos a obedecer os mandamentos de DEUS. Uma desobediência voluntária corta totalmente a relação, afasta de nós a presença do Espírito Santo, pelo qual nós somos selados, e efetivamente remove o indivíduo da posição de graça em que ele estava.

Agora nós começamos a ver o quão simples é este teste de espíritos que estão no mundo de hoje. Já e tempo de olharmos para o passado as músicas estimulantes, as fervorosas oratórias e até mesmo as excitadas sessões de testemunhas e aplicar o teste que foi nos dado pelo grande Autor de toda a verdade – O próprio Jesús. Ele fez tremendamente claro que os originais requerimentos de DEUS permanecem imutáveis. A condição de obediência a qual poderia ter feito a permanência do homem no Éden, passou a ser a condição para a sua restauração ao Éden. “Se voce me ama, guardai os meus mandamentos.” João 14:15.

 

AMOR NÃO É LEGALISMO

Nós não podemos falhlar em enfatizar neste momento, que o elemento do amor o qual tem que satisfazer toda a aceitável obediência. Forcando as formas de cumprimento sem uma experiência pessoal de amor com Cristo o Salvador é totalmente fatal como o engano em omitir-lhe total obediência. Jesus teve que lidar com o frio formalismo dos Fariseus muitas e muitas vezes. E por causa que Ele totalmente condenou o programa de salvação através das obras, muitos assumiram que Ele considerara que a obediência já não era importante. Agora nós precisamos de ver a maravilhosa balança na doutrina de Cristo sobre fé e obras. Ele ensinava que obedecer em ordem para sermos salvos é o pior tipo de legalismo, mas obedecer por causa que nós estamos salvos é o ácido teste de uma verdadeira experiência religiosa. Obediência segue a uma verdadeira fé assim como o dia precede à noite. Incidentalmente, a palavra “legalista” tem sido atirada de um lado para outro com muito abandono. Eu temo terrivelmente que muitos cristãos tem sido considerados legalistas por causa de seu amor por Cristo os tem levado a serem mais particulares em sua obediência do que seus acusadores. Nunca esqueçam de que um legalista é aquele que acredita que pode ser salvo por seu trabalho. A pessoa que  que guarda os mandamentos por causa que ela não quer descontentar o DEUS que ele ama, não é legalista de maneira nenhuma. O velho argumento e frequentemente ouvido, “Eu prefiro ver um feliz e amável cristão que não guarda todos os mandamentos de DEUS do que ver a um não-amável o qual estritamente, guarda a todos os mandamentos da lei.” Porque tentar medir diferentes graus de culpa? Ambos estão completamente errados. Nosso sentimentos não tem nada a ver com isso. Cristo estabeleceu o padrão pelo qual somos medidos. Nada menos do que “a fé a qual opera pelo amor” será aceita.

Mas vamos retornar à alarmente proposição que a maioria da raça humana estará perdida, incluindo os fervorosos ativistas religiosos. Adoração é comandada na Bíblia e é um ingrediente necessário da verdadeira religião, mas irá uma completa hoste de adoradores cristãos se perder? Jesus disse: “Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens.” Uma outra esmagadora afirmação da verdade! Pessoas irão adorar em vão, se elas rejeitarem a verdadeira doutrina, em favor da tradição do homem.

 

QUANDO QUE O ADORAR É EM VÃO?

Em muitas ocasiões Jesus falou da urgente necessidade de caminhar em toda a verdade conhecida. “Se eu não viera, nem lhes hovera falado, não teriam pecado, mas agora não teem desculpa do seu pecado.” João 15:22. “Se fosseis cegos, não terieis pecado; mas como agora dizeis: Vemos; por isso o vosso pecado permanece.” Quando o homem apreende um ponto de verdade na Bíblia e se recusa a obedecê-lo, ele é culpado de praticar pecado. Tal homem está lutando com o Espírito Santo, cujo trabalho primário é  conduzir e guiar à toda a verdade. Esta recusa em obedecer calcifica a conciência, causando o Espírito Santo a se afastar finalmente e com isso esta pessoa é dirigida a praticar o pecado imperdoável. Não se admira de que tal adoração é em vão. Em rejeitando os mandamentos de DEUS em favor das tradições humanas, o Espírito Santo é rejeitado.

De acordo com Atos 5:32 somente aqueles que obedecem são elegíveis a serem preenchidos com o Espírito Santo.

Vamos fazer uma pausa aqui, e considerar o profundo significado do que nós temos descobertos até aqui. A grande maioria das pessoas estarão perdidas, incluindo muitos dos operavam milagres no nome de Cristo, adoravam a Ele e clamavam conhecê-lo e consideravam-se Seus filhos. A razão pela qual eles irão se perder é que eles não O amaram o sucificiente para guardar todos os Seus mandamentos. Por alguma razão estes ardorosos trabalhadores da igreja aprenderam a olhar complacentes para a lei de DEUS. A maioria deles consideravam isto legalismo, acreditar que a desobediência poderia deixá-los de fora dos céus. Satanás cegou-lhes os olhos para a maravilhosa e íntima relação de obediência e amor. Milhões de protestantes Cristãos tem atualmente sido ensinados que sua obediência ou desobediência não pode ter efeito nenhum com relação à sua salvação.

Em vista desta profunda-enraizada tradição da cristandade de hoje, nós podemos ver como Satanás tem manipulado milhões e milhões de cristão a um estado de conciência a rejeitar os reclamos de DEUS relacionados com a sua lei moral. Sob uma torcida interpretação de uma graça barata (alguem tem chamado a isso de um  ‘enlameado amor’) o palco está preparado para a master estrategia de decepção. A final batalha entre a verdade e o erro se revolverá sobre a básica matéria da lealdade versus deslealdade, obediência versus desobediência. E  o principal foco será esquadrinhado encima do quarto mandamento, o qual contém o grande e distintivo sinal da força criativa de DEUS e sua autoridade.

 

DOMINGO — A TRADIÇÃO DO HOMEM

Isto parece mais do que coincidência que Jesus tenha soletrado:

“T r a d i ç ô e s   d o   h o m e m” como as falsas doutrinas que conduziriam a uma vã adoração. A chefe tradição hoje, a qual tem volvido multidões de guardar os Dez Mandamentos é a doutrina da guarda do Domingo.         Quase todos os cristãos de qualquer persuação religiosa podem defender e levantar nove dos Dez mandamentos. Somente o Sábado é que tem mexido e levantado um grande ódio com relação a este mandamento da santa lei de DEUS.

Quem  inspirou esta atitute de contenção com relação a esta pequena porção da Bíblia, a única que DEUS escreveu com o seu próprio dedo? Como é que  muitos milhões tem sido guiados a equacionar obediência com legalismo? A tragédia é que ministros tem largamente sido responsáveis em fazer pessoas afastarem-se da obediência. Repetidademente em minha cruzadas evangelísticas pessoas falam-me de que pastores referem-se ao Sábado com raiva. Incapazes de dar uma razão Bíblica para a guarda do  Domingo, e frustrados pelas insistentes questões de seus rebanhos, muitos pastores tornan-se em furiosos e emocionais ataques contra a validade da lei. Eu tenho encontrado que estes ataques geralmente seguem duas linhas de argumentos. O grupo fundamentalista de pregadores dão ênfase ao “espírito da lei” enquanto insistem de que a lei não é obrigatória. O que permite com que o específico sétimo-dia seja deixado de lado pelo domingo. O outro grupo, de teólogos mais liberais, contendem dizendo que não existe um dia especial de adoração e que o crente é totalmente livre para de qualquer reclamos da lei.

Desde que pecado, está definido na Bíblia como sendo “a transgressão da lei”, e Paulo afirma que “Onde não existe lei, não existe pecado,” qualquer ataque à lei, serve somente para enfraquecer a convicção do homem para com o pecado. I João 3:4; Romanos 4:15, Tiago nos fala que a quebra de qualquer de um desses 10 preceitos dos dez mandamentos nos torna culpados de todos os 10, e constitue transgressão ou pecado. Tiago 2:10-12.

Isto é uma séria matéria para trazer à terra confidência nessa grande, escrita-à-mão-moral lei de DEUS? Será que o homem encara o pecado mais levemente quando ele perde a fé da autoridade dos 10 Mandamentos? Sem sombra de dúvidas, isso acontece. A estranha circunstância de ministros ensinando pessoas a pecarem não é muito fácil de se compreender. Isto é somente quando nós estudamos as grandes linhas de profecias concernentes a estes últimos dias que nós começamos a entender este fenômeno. Aparentemente DEUS teve que lidar com pastores infiéis em ambos, no Antigo Testamento e no Novo Testamento. Alguns fortes julgamentos tem que ser pronunciados contra aqueles pastores que conduziram o seu rebanho por um caminho errado. Os Atalaias que não anunciavam  a verdade sobre o perigo que se aproximava eram considerados culpados das mortes que desse perigo pudesse resultar. Tais pregadores são atualmente tornados em agentes do maligno. Paulo escreveu, “ E não é maravilha, porque o próprio Satanás, se transfigura em anjo de luz. Não é muito pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça: o fim dos             quais será conforme as suas obras.” II Corintios 11:14, 15. Somente o Livro inspirado poderia colocar um label assim de tal maneira. Aparentemente DEUS olha para tais homens atualmente, como ministros de Satanás porque eles tem medo de falar a verdade e, ao invés, acabam transmitindo suas próprias idéias. Já é tempo de entender a grande conspiração de Satanás para dirigir o homem do clero – líderes religiosos de alto nível – para ensinar doutrinas perversas no nome de Cristo. Paulo predisse que “Porque virá tempo em que  não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscêcias. E desviarão os ouvidos da verdade voltando às fábulas.” II Timóteo 4:3, 4.

Interessante é notar que estes ensinadores dos últimos dias são descritos como tornando os seus ouvidos para longe da verdade. Isto quer dizer que eles viram isso, entenderam isso, mas não quizeram tomar conhecimento disso. DEUS fez o mesmo dipo de ataque aos seus Pastores do Antigo Testameno. “Os seus sacerdotes transgridem a minha lei, e profanam as minha coisas santas; entre o santo e o profano não fazem diferença, nem discernem o impuro do puro; e de  meus Sábados escondem os seus olhos, e assim sou profanado no meio deles.” Ezequiel 22:26.

Os pastores do Antigo Testamento fecharam os seus olhos para o Sábado e os ministros dos últimos dias irão tornar os seus ouvidos da verdade. Quão trágico! Em outras palavras, eles irão ver isso mas tentarão se ver livre disso renegando-se a continuar olhar par isso. Eu tenho frequentemente falado para ministros de diferentes convicções com relação ao subjeto do Sábado. Alguns tem honestamente admitido que Sábado é o verdadeiro Dia do Senhor que a Bíblia fala. Outros rejeitam isso por várias razões. Uns poucos não podem acreditar que DEUS era tão particular com relação a qual dia para observar. Eles justificam que DEUS iria ser compreensivo com aqueles que acharam mais conveniente guardar um diferente dia outro do que o sétimo-dia. Alguns ministros que eu tenho falado realmente não aceitam a Bíblia como a inspirada Palavra de DEUS.

 

PREGADORES EM DÚVIDA

Isto é chocante a realidade de que o quanto o cepticismo e o alto criticismo tenham roubado muitos pastores de sua fé na Bíblia. Até mesmo muitos dos da velha guarda, conservativas denominações evangélicas

 

 

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Translate »